quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Menos é Mais

Eu vivo num mundo paralelo,
onde o céu é sempre azul,
mesmo que chova
e o dia está sempre lindo,
mesmo que tenha raios.
As coisas nesse mundo
não são tão fáceis quanto parecem.
Faltam horas no dia.
Conciliar trabalho e faculdade já é uma correria por si só.
Piora quando se tem a mania de predispor-se a amar!
Confesso que tenho mil manias,
mas amar demais é uma das principais.
Amo com intensidade, sabe?
No meu mundo paralelo,
que ainda não tem nome,
isso não é pecado,
ao contrário.
Amar demais é permitido,
não se decepcionar é lei.
Não levar tudo tão a sério não significa ser irresponsável.
Significa levantar a cabeça
e ir adiante com suas escolhas,
porque renunciar é preciso sempre.
Escreva na parede,
grife na sola do sapato,
cole um cartaz na geladeira,
no espelho do banheiro,
piche na porta da sua casa:
ter qualidade de vida
é viver bem.
Eu digo em voz alta que isso não me falta.
É um direito meu reclamar,
mas é um dever não me deixar abater.
Meus amigos são cúmplices da minha teimosia,
assim como colo dos meus pais é impagável.
Sem eles, não há como viver bem!
No meu mundo paralelo
o menos é mais.
Menos quantidade, mais qualidade;
menos brigas, mais amor;
menos mau humor, mais alegrias;
menos testa franzida, mais sorrisos;
menos pudores, mais liberdade.
Menos grosserias, mais músicas.
Muita música.
Meu mundo é só meu
e não tem ingresso à venda pela internet
ou na bilheteria da entrada.
Só entram convidados.
Ainda estou para descobrir qual a maneira,
ou qual o critério de seleção,
ou pra onde se manda a carta de intenção
e quem a recebe,
mas o dia que isso acontecer,
vou agradecer.
(...)


Obs: o "original" deste texto está concorrendo no concurso Eu Amo Escrever. Se gostar, vote e ajude-me a divulgar. Obrigada! http://bit.ly/nKQC7w

7 comentários:

  1. Hoje, o tempo parou.
    Pude ver cada detalhe, cada gesto, cada olhar.

    Nem um simples passo passou despercebido.
    Nenhum.
    Posso apenas pensar, mas estava disposto a observar.
    E você? Já teve tempo de parar para reparar?

    ResponderExcluir
  2. Putz... Não vou!

    ResponderExcluir
  3. {Coração partido} - Por quê não mais?

    ResponderExcluir
  4. Muito longe, né?

    ResponderExcluir
  5. Para mim parece pertinho...

    ResponderExcluir